Flamengo perde para U. Católica fora de casa

Com problemas defensivos e um ataque apagado, o rubro-negro perdeu por 1 a 0 para o time chileno

O Flamengo conheceu a primeiro derrota na Libertadores. Após aplicar goleada sobre o San Lorenzo no Maracanã, o time da Gávea não consegui repetir o mesmo futebol do jogo passado e perdeu por 1 a 0, fora de casa, para a Universidad Católica.

VEJA A TABELA COMPLETA COM TODOS OS JOGOS DA LIBERTADORES

O rubro-negro até chamou o jogo, conseguiu criar algumas boas jogadas, mas não foi efetivo. A Universidad Católica então aproveitou e “El Tanque” Silva marcou garantindo a vitória para os chilenos. O jogo ainda quebrou um tabu de quase seis meses. O técnico Zé Ricardo não perdia um jogo desde outubro de 2016.

Na outra parte do grupo, Atlético-PR venceu seu jogo contra o mesmo San Lorenzo. O Grupo conta com Universidad Católica e o Furacão juntos na primeira posição com 4 pontos, o Flamengo em segundo com 3 e o time de El Magro em último com nenhum ponto conquistado.

O JOGO

Atuando em casa, seria natural que a Católica começasse pressionando, mas a partida começou equilibrada e o Flamengo conseguiu manter a bola no ataque, sem grandes chances.

A primeira oportunidade clara de gol foi para a Católica, aos 18 minutos, provocada por uma falha de Rafael Vaz. O zagueiro atrasou uma bola para o goleiro sem a força necessária e sem notar a presença do atacante uruguaio Santiago Silva. Ele dominou a bola e, para sorte dos brasileiros, bateu mal, facilitando a defesa de Muralha. Essa foi a grande chance da Católica no primeiro tempo - o clube chileno não levou real perigo ao gol rubro-negro em nenhum outro lance dessa etapa da partida.

O primeiro lance de perigo do Flamengo ocorreu aos 23 minutos: a zaga da Católica cortou mal uma bola tocada de cabeça por Rafael Vaz e ela sobrou para Willian Arão, que pegou de primeira. A bola saiu por cima do gol de Toselli. Outra chance ocorreu aos 30, quando Guerrero cobrou uma falta no ângulo direito. Toselli salvou, mandando a bola para escanteio. Guerreiro e Everton tiveram outras boas chances de gol na sequência. 

Ao final do primeiro tempo, o Flamengo contava sete finalizações contra seis do adversário. Embora tenha criado mais chances e sido superior, a melhor chance desta etapa foi da Universidad Católica, desperdiçada por Santiago Silva. Outro destaque do primeiro tempo foram as frequentes discussões de Guerrero com os defensores chilenos.

A primeira chance do segundo tempo foi do Flamengo: aos 4 minutos, Marcio Araújo cruzou e Guerrero cabeceou forte, mas para fora. Na sequência, a Universidad Católica também teve chances, mas errou nas finalizações.

Aos 25, Diego cobrou uma falta frontal, a bola bateu no travessão e saiu. Três minutos depois, o meia cometeu uma falta na direita da defesa rubro-negra, pela qual recebeu cartão amarelo. A bola foi alçada para a área, Santiago Silva subiu de cabeça e testou para baixo, sem defesa para Muralha: 1 a 0 Católica.

Aos 38, reclamando da marcação de Parot, Berrío empurrou o adversário e acabou expulso. Parot levou o amarelo.

Depois disso o rubro-negro carioca não conseguiu criar chances de gol, permitindo a vitória da Católica. "Num jogo como esse é preciso aproveitar as oportunidades. Fica a lição", afirmou Diego após a partida. "Fizemos um bom jogo, o que faltou foi transformar as oportunidades em gols. Não marcamos e fomos punidos por isso", concluiu.

MAIS
Miss Rússia se torna embaixadora da Copa 2018

 

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário