São Paulo acerta venda de Cueva para clube russo por R$ 38 milhões

Peruano se envolveu em polêmicas no início do ano e se despede do clube após a Copa do Mundo

O meia Cueva não joga mais pelo São Paulo. O clube paulista acertou a venda do peruano para o Krasnodar, da Rússia, por pouco mais de 8 milhões de euros (R$ 38 milhões) nesta quinta-feira. O pagamento será efetuado da seguinte maneira: 80% até o final deste ano e mais 20% no ano que vem.

A negociação ainda pode render ao São Paulo mais um milhão de euros (R$ 4,5 milhões) em caso de classificação da equipe russa à Liga dos Campeões da Europa - está na Liga Europa na próxima temporada. O clube ainda ficou com 10% de uma futura venda.

O São Paulo lucrou quase R$ 30 milhões na negociação se levarmos em consideração o valor pago para contratar o peruano. Em junho de 2016, o clube pagou US$ 2,5 milhões (R$ 8,8 milhões na cotação da época) ao Toluca, do México.

No clube desde 2016, Cueva deixa o São Paulo após 87 jogos em que marcou 20 gols. Neste ano, perdeu espaço no time - atuou 18 vezes e marcou três gols. Seu contrato com o clube tricolor era válido até 2021, mas nos bastidores a saída do peruano durante a parada do calendário para a Copa do Mundo da Rússia era vista como muito provável.

Cueva se envolveu em duas grandes polêmicas de indisciplina entre 2017 e 2018. No final do ano passado, não se reapresentou na data estipulada após defender a seleção peruana nas Eliminatórias Sul-Americanas e foi multado. Neste ano, repetiu o deslize e mais uma vez teve o salário descontado.

Em sua despedida com a camisa tricolor, pela primeira fase da Copa Sul-Americana, Cueva foi expulso na vitória suada por 1 a 0 sobre o Rosário Central, da Argentina, no estádio do Morumbi, na capital paulista, que classificou a equipe do técnico uruguaio Diego Aguirre para a próxima etapa do torneio continental.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário