Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 7 de julho de 2010 - 23h30

MP apresenta denúncia de sequestro, cárcere privado e lesão corporal contra Bruno e Macarrão

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) apresentou, na noite desta quarta-feira, nova denúncia contra o goleiro Bruno Fernandes e seu amigo, Luis Henrique Romão, conhecido como Macarrão. Desta vez a denúncia é por crime de sequestro, cárcere privado e lesão corporal, que teriam sido cometidos em outubro do ano passado contra a ex-amante do goleiro, Eliza Samudio.

A acusação do MP-RJ é acompanhada de um novo pedido de prisão preventiva. Na ocasião que os crimes teriam sido realizados, os dois suspeitos teriam sequestrado Eliza e a forçado a tomar um medicamento abortivo.

Bruno e Macarrão estão presos no Rio de Janeiro após o Tribunal de Justiça do Estado ter decretado suas prisões temporárias nesta madrugada. Além dos dois, outras cinco pessoas foram presas e um menor apreendido, todos suspeitos de envolvimento no desaparecimento de Eliza.

Investigação

Durante a tarde de hoje, a polícia de Minas Gerais fez buscas em uma casa na região de Vespasiano, na Grande Belo Horizonte, onde poderia estar enterrado o corpo da jovem de 25 anos. O local foi apontado pelo menor de 17 anos, que seria primo de Bruno e afirmou ter participado da morte de Eliza.

A jovem está desaparecida desde o início de junho. Testemunhas afirmam que ela teria ido a Minas Gerais a convite do goleiro. Antes do seu desaparecimento, Eliza tentava provar na Justiça que Bruno seria pai do seu filho, um bebê de quatro meses, fruto de um relacionamento que eles tiveram no ano passado.

Nesta tarde a polícia confirmou que o sangue encontrado no carro do goleiro, uma Range Rover, é de Eliza. Além do carro do goleiro, a polícia apreendeu ainda um veículo na casa onde eram feitas as buscas nesta tarde. Segundo a polícia, diversas manchas de sangue foram encontradas no porta-malas do carro.


Redator: Marielly Campos