Polícia Civil investiga zagueiro do Galo por violência doméstica

Erazo teria agredido a esposa Paola Lopez, que foi encontrada pelos policiais com hematomas

Fora da grande final do Campeonato Mineiro, que acontece neste domingo, entre Atlético-MG e Cruzeiro, o zagueiro Erazo viu seu nome virar caso de polícia. Na madrugada de sexta para sábado, a esposa do jogador prestou Boletim de Ocorrência alegando que teria sido agredida pelo equatoriano.

A Polícia Civil vai investigar o caso. De acordo com Paola Lopez, de 25 anos, esposa do atleta, a agressão teria ocorrido na residência do casal. Ela teria acionado a polícia, que ao chegar no local a encontrou com alguns hematomas no rosto e alguns objetos da casa quebrados jogados no chão.

Erazo, que ainda são se manifestou sobre o caso, foi levado para a delegacia, prestou depoimento e foi liberado. A esposa do jogador preferiu não dar continuidade ao depoimento e não compareceu à Delegacia da Mulher, mas o caso será investigado mesmo assim com base na lei Maria da Penha, tendo como provas o boletim da PM.

O jogador não foi relacionado para o clássico de hoje contra o Cruzeiro na decisão do Campeonato Estadual. De acordo com o Atlético-MG, a decisão do técnico Roger Machado foi técnica.

Neste ano, Erazo atuou muito pouco, apenas 23 minutos, justamente na quarta-feira passada, na vitória do Atlético-MG por 5 a 1 sobre o Sport Boys na Bolívia pela Libertadores.

Veja quanto os clubes da Série A ganham de patrocínio

 

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário