A estreia do Brasil na história do polo aquático feminino em Jogos Olímpicos não foi como o esperando. Na manhã desta terça-feira, a equipe perdeu para a Itália por 9 a 3, no complexo do Maria Lenk. Para a jogadora mais velha da delegação brasileira nos esportes coletivos, Camila Pedrosa, a expectativa era por um resultado melhor.

“A gente esperava mais, até porque no último jogo que a gente fez com elas nós perdemos por 7 a 6. A gente estava ganhando de 4 a 1 e elas viraram. Então a gente esperava mais”, disse a atleta de 41 anos logo após a partida.

Camila também aproveitou para falar sobre seu papel de “mãe” na seleção. Muito experiente, ela já atuou com as mães de atuais companheiras de equipe e admitiu que às vezes precisa controlar o ânimo das mais novas.

“Eu joguei com as mães de algumas das meninas, com da Iza (Izabella Chiappini), da Diana (Diana Abla) e da Gabi (Gabriela Mantellato). Quando tem que dar bronca que nem mãe, eu dou como se fosse mãe delas, com certeza”, brincou.

Com a derrota na primeira rodada do grupo A, o Brasil agora só tem mais duas partidas para tentar a classificação. Na quinta-feira, a equipe enfrenta a Rússia e no sábado a rival será a Austrália.

CLIQUE E JOGUE

Você consegue memorizar os mascotes olímpicos em 30 segundos?

Game Olimpico

Ler a notÍcia completa