Rádio Bandeirantes
Rádio BandNews FM 99.3
Band TV
Terraviva
Tamanho de fonte
Atualizado em terça-feira, 14 de novembro de 2017 - 10h28

Roger Machado é o preferido para assumir o comando do Inter

O fechamento de um acordo está próximo. Porém, não há nenhuma movimentação para a oficialização.
Pouco mais de 24 horas após demitir Guto Ferreira, Roger Machado encaminhou acerto com a direção do clube, segundo informações da Rádio Bandeirantes. / Bruno Cantini/Site Atlético-MG Pouco mais de 24 horas após demitir Guto Ferreira, Roger Machado encaminhou acerto com a direção do clube, segundo informações da Rádio Bandeirantes. Bruno Cantini/Site Atlético-MG

A direção colorada agiu rápido na busca de um novo treinador. Pouco mais de 24 horas após demitir Guto Ferreira, Roger Machado encaminhou acerto com a direção do clube, segundo informações da Rádio Bandeirantes.

 

O fechamento de um acordo está próximo. Porém, não há nenhuma movimentação para a oficialização. A direção nega que um anúncio será feito após a partida contra o Oeste, hoje. 

 

Sem trabalhar desde julho, quando foi demitido do Atlético-MG, Roger, além de ser muito bem cotado pelo seu trabalho no Grêmio, evitaria o constrangimento de ter que negociar com um profissional empregado, como Abel Braga, atualmente no Fluminense, mas de futuro incerto mesmo tendo contrato até o fim do ano que vem. A espera pela definição de um treinador que ainda está na disputa do Campeonato Brasileiro também atrasaria a montagem do elenco para 2018.

 

A chegada de Roger faria com que o Inter voltasse a ter um futebol de mais trocas de passes, como nos tempos de Antônio Carlos Zago, um estilo bem diferente do aplicado por Guto. A mudança na estruturação do time deverá acarretar numa alteração no elenco mais drástica do que a inicialmente pensada pelo departamento de futebol colorado. A intenção, quando o time estava em ascensão e se pensava que o acesso matemático seria mais fácil, era de que 70% do elenco atual fosse mantido.

 

Entre as principais mudanças pode estar o retorno de Valdívia, emprestado ao Atlético-MG. O jogador pediu para ser emprestado por não querer jogar a Série B, o que deixou atritada a sua relação com a torcida.

 

Após passagens sem destaque por Juventude e Novo Hamburgo, o trabalho de Roger no Grêmio, entre 2015 e 2016, lhe proporcionou um salto na carreira, se tornando um dos principais treinadores do Brasil. Após sair do Grêmio, o ex-lateral acertou com o Atlético-MG no começo deste ano. Em Minas, foi campeão estadual e fez a melhor campanha da primeira fase da Libertadores, mas acabou eliminado nas quartas de final pelo Jorge Wilstermann. Após sua saída do clube, ele foi sondado pelo Flamengo, mas disse que só voltaria a trabalhar ao fim da temporada.