Inter estuda melhor estratégia para recuperar Guerrero

Atacante sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo no início do duelo contra o Alianza Lima

Após entorse no tornozelo esquerdo de Paolo Guerrero nos primeiros minutos da vitória por 1 a 0 sobre o Alianza Lima, no Peru, na noite da última quarta-feira, pela Copa Libertadores, o Inter adota cautela e estuda, com calma, a melhor estratégia para recuperar o centroavante.

O clube estuda duas opções: mandá-lo a Porto Alegre para começar o tratamento no local, que ainda está inchado, ou, então, caso o inchaço diminua, incluir o jogador na delegação que viaja a Chapecó para a estreia do Campeonato Brasileiro contra a Chapecoense, no próximo sábado.

A tendência é de que Guerrero fique de fora do jogo e retorne antes à capital gaúcha para tratar a lesão, que pode ser grave e foi ocasionada por uma pancada que o centroavante peruano sofreu aos nove minutos da primeira etapa. Mesmo com dores, ele seguiu em campo até o intervalo e foi substituído por Rafael Sóbis.

Guerrero viu o restante da partida no banco de reservas, com gelo na região machucada e, na saída do estádio, com uma proteção - uma espécie de tala - caminhou com dificuldade até o ônibus. Mesmo lesionado, atendeu a alguns fãs e retribuiu o carinho dos torcedores que o tratam como ídolo.

TREINO - Sem Guerrero e os titulares que enfrentaram o Alianza Lima, o Inter treinou na manhã desta quinta-feira ainda em solo peruano. A atividade foi realizada em La Videna, centro de treinamentos da seleção do Peru.

A delegação do Inter deixará Lima na tarde desta quinta-feira e irá até Santiago, no Chile, onde faz escala antes de chegar a Curitiba. O elenco treina na sexta-feira na capital paranaense e depois ruma a Chapecó, onde estreia no Brasileirão contra a Chapecoense, no sábado, às 19 horas.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário