Marco Aurélio Cunha quer disputar a presidência do São Paulo

Ex-superintendente de futebol buscará o apoio dos conselheiros para a candidatura

Marco Aurélio Cunha pretende se candidatar à presidência do São Paulo em dezembro. Ele vai buscar nas próximas semanas apoio de conselheiros para definir se lançará a candidatura. A ideia é de que a decisão seja tomada até o fim de fevereiro, após o carnaval.

Em contato com o Estado, Marco Aurélio afirmou que se sente "instigado" a entrar na disputa eleitoral por causa dos pedidos de torcedores. Ele foi superintendente de futebol do São Paulo entre 2002 e 2008, época que o clube conquistou a Copa Libertadores, o Mundial e o tricampeonato brasileiro.

"Aonde eu vou as pessoas me perguntam e me pedem isso. No aeroporto hoje, três me fizeram a mesma pergunta. Eu me sinto tão angustiado em ouvir esses pedidos, do pessoal falando que confia em mim, e isso tem me causado um impacto emocional muito grande. Como eu posso dizer não para esse pessoal?", disse Cunha.

Marco Aurélio divide opiniões dentro do Conselho Deliberativo do São Paulo. Ele afirmou ter sido procurado por alguns conselheiros sobre a possibilidade de candidatura, mas ainda não sabe se terá apoio suficiente para entrar na disputa eleitoral. O atual presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, não poderá tentar a reeleição. Ainda não há candidatos confirmados para o pleito que será realizado em dezembro.

"Tem que consolidar. Muita gente fala do meu nome e preciso ver se vira uma força efetiva. Se eu perceber que não é viável, ok. Não tenho medo de perder. Tenho medo de ver que eu não tentei. Esse é meu conflito interno. Acho que chegou o momento, tenho grande experiência na área esportiva e em gestão. Acho que o São Paulo precisa de uma visão diferente", declarou.

Marco Aurélio Cunha atualmente é coordenador do futebol feminino da CBF. Caso confirme sua candidatura à presidência do São Paulo, ele disse que vai se desligar do cargo da entidade nacional.

Trajetória

Formado em medicina e especializado em medicina esportiva, Marco Aurélio iniciou sua carreira no São Paulo em 1979 como estagiário do departamento médico. Foi efetivado e comandou a área até 1990, tendo participado dos títulos do Campeonato Paulista de 1985, 1987 e 1989 e do Brasileiro de 1986.

Após passagens por outros clubes no Brasil e no Japão, Marco Aurélio retornou ao São Paulo em 2002 como superintendente de futebol. Permaneceu no time até 2011 e acumulou os títulos do Super Paulistão de 2002, do Paulista, da Libertadores e do Mundial de 2005, e dos Brasileiros de 2006, 2007 e 2008.

Marco Aurélio entrou na vida política do clube em abril de 2008, quando foi eleito conselheiro pela primeira vez. Em 2014, tornou-se conselheiro vitalício e esteve na chapa de Kalil Rocha Abdalla como vice-presidente de futebol - seu candidato não ganhou o pleito.

Antes de fracassar na eleição de 2014, Marco Aurélio já havia admitido o desejo de tentar ser presidente do São Paulo. Em 2011, após deixar a superintendência de futebol por divergências com o então presidente, Juvenal Juvêncio, ele externou o desejo de ocupar o principal cargo do clube.

Sua volta ao São Paulo aconteceu no fim de 2016, quando ele já era coordenador de futebol feminino da CBF. A pedido de Leco, Marco Aurélio assumiu o cargo de diretor executivo de futebol no lugar de Gustavo Vieira de Oliveira.

Marco Aurélio ainda acumula experiência como vereador de São Paulo. Em 2008, foi convidado pelo então prefeito da cidade, Gilberto Kassab, a se filiar ao partido Democratas. Foi eleito vereador e reeleito em 2012, mas renunciou em 2015 para assumir o cargo na CBF.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário