Ronaldinho Gaúcho é detido no Paraguai por suspeita de falsificação de documentos

Ao lado do irmão, ex-jogador deve ser ouvido nesta quinta-feira pelo Ministério Público local

O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e o irmão, Roberto Assis, detidos em flagrante no Paraguai por suspeita de falsificação de documentos, devem ser ouvidos nesta quinta-feira, 5, pelo Ministério Público local.

A Promotoria do país confirmou prisão dos irmãos, depois que a Polícia Nacional apreendeu documentos falsos na suíte onde Ronaldinho e Assis estão hospedados na região de Assunção.

A imprensa paraguaia publicou fotos de passaportes e identidades falsificadas, em nome dos irmãos. O ex-jogador está na capital paraguaia para agenda comercial.

Ronaldinho e o irmão não chegaram a ser levados para uma delegacia, mas foram intimados a prestar depoimento nesta quinta-feira, 5. Eles estão no hotel Yatch y Golf Clube, segundo a imprensa do Paraguai.

Em 2018, Ronaldinho e o irmão tiveram os passaportes apreendidos por não cumprirem sentença que os condenava a pagar indenização de R$ 8,5 milhões de reais por danos causados em área de preservação em Porto Alegre.

No ano passado, o craque foi nomeado embaixador do turismo brasileiro pelo governo Jair Bolsonaro, mesmo tendo os passaportes brasileiro e espanhol retidos pela Justiça e sendo proibido de renovar os documentos.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário