Pai faz lobby para Clayton escolher Corinthians

Se depender de Biro, ex-meia direita e pai, o atacante vai reforçar o Timão em detrimento a Palmeiras e Atlético-MG

Apesar do interesse do PalmeirasCorinthians e Atlético-MG, em Clayton, do Figueirense, Alfredo Gonçalves da Silva, o Biro, pai do atacante, faz lobby para o jogador de 19 anos defendar o Timão e explicou os motivos.

“Corinthians é o grande sonho, porque o Tite é um baita treinador, tem o modelo ideal de como jogar, é tecnicamente bom para o grupo e tenho a certeza que meu filho vai evoluir ainda mais. Seria o perfil ideal para onde o Clayton atuar”, disse em entrevista exclusiva ao Portal da Band.

Vale lembrar que o pai do atacante, jogou profissionalmente na posição de meia-direita na década de 80. Começou nas categorias de base do Fluminense, mas jogou por times do interior do Rio de Janeiro, além de equipes do Mato Grosso do Sul, Nordeste e Santa Catarina.

Por ser um ex-jogador, Clayton ouve muito os conselhos de seu pai. “A gente vai conversar pessoalmente até o final de semana, mas ele quem vai decidir qual é o destino que ele vai tomar. Mas ele sempre procura falar comigo e ouve os meus conselhos”, ressaltou. O atacante de 19 anos tem contrato com o time catarinense até 2017 e seu vínculo foi renovado em 2014.

Biro falou o porquê da preferência ao Timão diante do Verdão e do Galo. “O Palmeiras tem muita gente boa jogando junto. Tem o Gabriel Jesus, o Erik que acabou de chegar, o Rafael Marques e lá o Clayton vai ter pouco espaço para jogar”, explicou.

“No Atlético-MG é a mesma coisa. A concorrência lá também vai ser muito grande”, exemplificou, apesar de confiar plenamente no potencial do seu filho. “Eu não tenho dúvidas de que qualquer equipe que o Clayton escolher, não vai sentir o peso da camisa. Isso eu garanto e tenho a certeza que vai conquistar seu espaço rapidamente, muito antes do que todos esperam”.

Hoje, Machado destacou ao Portal da Band que o atacante 19 anos vai dar a resposta definitiva de seu futuro nesta segunda-feira, após conversar com a família em Jaraguá do Sul (Santa Catarina), onde os pais residem. 

Biro até lembrou um fato que aconteceu no passado recente para explicar que o atacante de 19 anos não vai tremer jogando em um time grande. “Ele subiu com 18 anos e foi alternando entre ser titular e reserva. Na primeira vez, que ele entrou em campo, em 2014, o Figueirense estava perdendo para o Sport, ele entrou, fez gol e ajudou a virar o jogo vencendo por 3 a 1. Ele se comportou como se estivesse jogando na escolinha”, observou.

O pai do jogador explicou que 2015 foi um grande ano para Clayton. “Ele foi titular por toda a temporada e, junto com os companheiros, ajudou o Figueirense a escapar do rebaixamento. Fez sete gols no Brasileirão, oito no Estadual, três na Copa do Brasil e quatro atuando pela seleção brasileira no Pan-Americano de Toronto”.

Clayton comemora gol
Clayton foi destaque do Figueirense no Brasileirão de 2015     Divulgação Figueirense

E Biro até ressaltou que seu filho teve a chance de jogar pelo Santos anteriormente, clube que torcida quando era pequeno. “Eu, ele e o avô estivemos por 15 dias em Itanhaém (litoral de São Paulo), onde ele fez testes em uma filial de uma escolinha do Santos, mas acabou não dando certo”.

Ele revelou ainda que seu filho esteve muito perto de deixar o Figueirense no final do ano para jogar no exterior. “O Clayton estava com o pensamento fora do Brasil, já que esteve perto de jogar na Alemanha. Ele teve propostas do Wolfsburg e do Hamburgo, que aceitaram pagar 7 milhões de euros (R$ 31,25 milhões), mas o problema foram as parcelas que o Figueirense não aceitou”.

Jorge Machado, além de empresário, também é dono de 30% dos direitos econômicos de Clayton. Outras três partes são: o Banco BMG possui 35%, outro empresário conta com 20%, enquanto o Figueirense detém apenas 15%.

Essa não é a primeira tentativa do Corinthians em contratá-lo. Em dezembro, o presidente Roberto de Andrade fez uma consulta, mas se assustou com a pedida de R$ 27 milhões por 100% do atacante.

A ideia do jogador é realmente deixar o clube catarinense, já que pretende disputar a Libertadores e os três times estão na competição sul-americana.

Independente de qualquer negociação, o atacante agora só vai poder disputar a Libertadores na fase do mata-mata, uma vez que as inscrições para a disputa da fase de grupos se encerraram na noite de terça-feira.

Clayton comemora gol
Clayton não deve ficar no Figueirense                       Luis Henrique Figueirense
 

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO
Linha do Tempo! Conheça a história das medalhas olímpicas

JOGOS OLÍMPICOS
Veja os atletas que estarão no Rio e que cursam universidade

FOTOS
Conheça Carmen Jordá, a bela piloto de testes da Renault

 

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário