Dirigentes do Figueirense dizem ter sido ameaçados de morte por torcedores

Protesto no Orlando Scarpelli reuniu cerca de 100 pessoas e foi acompanhado por policiais

A diretoria do Figueirense registrou boletim de ocorrência em que diz ter recebido ameaça de por parte de torcedores que participavam de um protesto nos arredores do estádio Orlando Scarpelli, nesta sexta-feira. O ato reuniu cerca de 100 pessoas e foi acompanhado de perto por policiais militares.

Durante a semana, a sede administrativa do clube também foi invadida, por indivíduos ainda não identificados, que deixaram o local antes da chegada da polícia. Câmeras do circuito interno gravaram a ação dos invasores e foram disponibilizadas na tentativa de identificação A assessoria de imprensa do clube informou que os dois casos foram encaminhados às autoridades para que sejam tomadas as devidas providências.

Nesta sexta, após oito dias de greve, os jogadores do Figueirense retomaram os treinos e garantiram presença em campo na partida de sábado contra o CRB, no Orlando Scarpelli, pela Série B. Também em nota, os jogadores afirmaram que, apesar de nem todas as exigências terem sido cumpridas, retomaram os trabalhos em respeito à agremiação e aos torcedores.

O Figueirense vive uma das piores crises da sua história. Na última terça-feira, o time perdeu por W.O para o Cuiabá após os jogadores decidirem não entrar em campo como forma de protesto contra os atrasos salariais.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário