Diretor do Corinthians garante Carille, mas avisa: 'Era para estar jogando mais'

Após derrota para o São Paulo, o próprio técnico admitiu que pode ser demitido se os resultados não voltarem a acontecer

O diretor de futebol do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, garante que Fábio Carille não corre risco de demissão. O treinador admitiu, após a derrota para o São Paulo, que há a possibilidade de deixar o cargo, mas o dirigente assegura que não cogita essa possibilidade. Entretanto, cobra melhorias da equipe.

"Sim (ele continua para o ano que vem). A gente tem que trabalhar para melhorar sempre. O elenco do Corinthians é bom, mas não vem fazendo bons jogos e precisamos melhorar isso", avisou o dirigente.

Pouco antes, Carille admitiu que pode ser demitido se os resultados não voltarem a acontecer. "Pode (acontecer a demissão). O que está me chamando a atenção das demissões é que não é só quem está mal que está sendo demitido. Vagner Lopes, com 47 pontos e na terceira colocação da Série B, foi demitido. Isso já faz parte da nossa cultura do futebol e pode acontecer", disse o treinador.

Duílio garante a permanência do comandante corintiano, entretanto, reforça que é preciso mudanças e que o time não tem jogado bem. "Não podemos jogar fora um trabalho. Desde o início do ano estamos falando que é um novo time, que o Carille voltou tendo 20 atletas que não tinham trabalhado com ele e a gente entende que o futebol precisa de tempo, mas já era para ele estar rendendo um pouco mais", lamentou.

O dirigente revelou que o clube já está de olho no mercado para a próxima temporada, mas a prioridade é voltar a vencer e se manter na briga pelas primeiras colocações. O Corinthians vem de três rodadas sem vitórias: foram dois empates e uma derrota.

"A gente tem que pensar, sim, no futuro, no ano que vem e já estamos trabalhando nisso. Mas temos que pensar agora, que o campeonato acabou de passar pela sua metade e o Corinthians tem que estar brigando lá em cima. Só que o futebol apresentado hoje não é bom. A gente acredita no elenco e que eles podem render mais. O ano que vem estamos trabalhando para reforçar como sempre, mas agora é hora de consertar o que está acontecendo agora", completou.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário