Fórmula 1 confirma 'acordo inicial' para realizar corrida em Miami

Prova será a segunda prova da categoria em solo norte-americano, a partir de 2021, se confirmada

A direção da Fórmula 1 confirmou nesta quarta-feira que chegou a um "acordo inicial" para realizar uma etapa do campeonato em Miami, nos Estados Unidos. Se concretizada, após negociação que se arrasta ao longo dos últimos anos, a prova será a segunda prova da categoria em solo norte-americano, a partir de 2021.

A possível nova corrida da F-1 seria disputada num traçado novo, construído em torno do Hard Rock Stadium, casa do Miami Dolphins, da NFL. A arena ficaria localizada exatamente no meio do circuito, entre duas longas retas. O estádio passou a receber neste ano o Masters 1000 de Miami, um dos principais torneios de tênis do circuito.

"Estamos muito animados em anunciar que a Fórmula 1 e o Hard Rock Stadium chegaram a um acordo inicial para receber o primeiro GP de F-1 em Miami no estádio", disse o diretor comercial da categoria, Sean Bratches. Ele afirmou ainda que o GP poderá ter um impacto econômico anual de US$ 400 milhões (cerca de R$ 1,6 milhão).

"Estamos profundamente agradecidos aos nossos fãs, dirigentes e à indústria do turismo local por toda a paciência e apoio ao longo de todo este processo. Estamos ansiosos para trazer o maior espetáculo do automobilismo do planeta pela primeira vez a esta icônica e glamourosa região", declarou o dirigente da F-1, em comunicado conjunto com Tom Garfinkel, CEO do Miami Dolphins e do Hard Rock Stadium.

Para ser oficializada, a etapa precisa ainda ser aprovada pelas autoridades da prefeitura de Miami. Uma reunião local deve aprovar a corrida no dia 28 deste mês. Se confirmada a corrida de Miami no calendário de 2021, os Estados Unidos serão o único país com duas provas de F-1. A outra é realizada em Austin, no Texas, desde 2012.

O estado da Flórida já recebeu uma etapa da F-1 anteriormente, na década de 50, no Autódromo de Sebring. A última corrida lá aconteceu no ano de 1959.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário