Corinthians empata com Inter e segue fora da zona da Libertadores

Timão desperdiça chance de ultrapassar o rival no confronto direto e segue em oitavo lugar

Na briga direta por uma vaga na Copa Libertadores do próximo ano, Corinthians e Internacional empataram por 0 a 0, neste domingo, na Arena Corinthians, em São Paulo, pela 33.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado leva os dois times para 50 pontos. Com duas vitórias a mais (14 a 12), os gaúchos ficam em sétimo lugar, seguido pelo Corinthians em oitavo, por ora fora da zona de classificação para a competição sul-americana.

Foi o 14.º empate do Corinthians no Brasileirão, o sétimo como mandante. O Internacional empata pela oitava vez, a terceira como visitante. O resultado mantém o tabu corintiano, que nunca perdeu para o time colorado na sua nova arena. Agora, são três vitórias e três empates.

Apesar do resultado ruim diante dos seus torcedores, o Corinthians chega a três jogos de invencibilidade, após derrotar o Fortaleza e empatar contra o Palmeiras. O Internacional, que vinha de uma vitória sobre o Fluminense, teve a sua sequência interrompida.

O Corinthians passou toda a primeira etapa sem levar perigo ao gol do goleiro Marcelo Lomba. Sem poder ofensivo e travado pela forte marcação imposta pelo Internacional, o time comandado pelo técnico interino Dyego Coelho não assustou.

Já o time gaúcho foi melhor na etapa inicial. Atuou de forma organizada e explorou os erros do Corinthians. Ciente da limitação corintiana na saída de bola, avançou a marcação e anulou o setor de criação adversário.

Sem saída pelo meio ou pelas laterais, o Corinthians se viu obrigado a arriscar lançamentos da defesa diretamente para o ataque, sem a transição pelo meio de campo, dificultando o trabalho do isolado argentino Boselli, e facilitando os desarmes da defesa colorada.

O Internacional teve duas chances de abrir o placar, mas pecou nas finalizações. Aos 17 minutos, quando Willian Pottker chutou de fora da área para boa defesa do goleiro Cássio, e aos 31 com Patrick, que, da marca de pênalti, finalizou sobre o gol. O Corinthians, nenhuma oportunidade.

Com dificuldades na saída de jogo e sem transição entre defesa e ataque, Coelho sacou Ralf no intervalo e apostou em Clayson pelo lado esquerdo do ataque, recuando Junior Urso para tentar a função à frente dos zagueiros. A alteração surtiu efeito e o time melhorou em campo, mas sempre com dificuldades na criação de chances reais de gols.

Ao mesmo tempo em que o Corinthians ganhou confiança e se lançou mais ao ataque, o Internacional passou a aproveitar os contra-ataques e levar perigo, perdendo duas chances antes dos quinze minutos. Sentindo que estava mais próximo da vitória, o técnico Zé Ricardo arriscou e colocou em campo Nico López e Guerrero, este, até então, poupado pelo treinador por ter participado do amistoso do Peru contra a Colômbia, na sexta-feira, nos Estados Unidos. Mas as alterações não deram o resultado esperado.

O Corinthians chegou a balançar as redes aos 33 minutos, mas Gustavo, que acabara de entrar na vaga de Boselli, estava em posição de impedimento no momento do passe de Vagner Love.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário