Wanderlei Silva narra atropelamento e desafia Tyson: ‘tem que perguntar se ele tem coragem’

Brasileiro foi atropelado na última quarta-feira, mas sofreu apenas ferimentos leves. Assista à live com Datena

O lutador de MMA Wanderlei Silva recebeu um telefonema de um promotor de lutas com uma proposta tentadora: enfrentar Mike Tyson em um embate sem luvas. A perguntado se teria coragem de encarar o ex-campeão mundial de boxe, o brasileiro devolveu – bem ao estilo “Cachorro Louco”.

“Você tem que perguntar para ele se tem coragem”, disse Wanderlei nesta quinta-feira, 4, em relato durante live com o jornalista José Luiz Datena, no canal de YouTube do apresentador da Band.

Ainda não há uma data para o combate, mas os valores são volumosos. Segundo Wanderlei, Tyson receberia US$ 20 milhões de bolsa – cerca de R$ 102 milhões (pelo câmbio desta quinta). O brasileiro receberia metade disso, US$ 10 milhões, ou pouco mais de R$ 50 milhões. Fora um percentual em cima das vendas de pay per view para os dois.

A luta seria no evento Bare Knuckles, termo usado para designar justamente luta sem luvas. Wanderlei explica que, nessa modalidade de boxe “raiz”, o lutador fica com as mãos e parte do braço parcialmente protegidos com uma bandagem – as juntas dos dedos ficam expostas.

No combate, seriam permitidos apenas socos, sem chutes e outros golpes de MMA.

“Só boxe, só na dele [Tyson]. Mas eu gosto de fazer na área do cara: jiu-jitsu com o cara do jiu-jitsu, boxe com o cara do boxe”, disse Wanderlei.

Recentemente, Tyson exibiu vigor físico em um vídeo publicado nas redes sociais, em que aparece treinando com o brasileiro Rafael Cordeiro, que já trabalhou inclusive com Wanderlei.

O brasileiro admite que Tyson é “maior”, mas acredita que a diferença de idade entre os dois deve equilibrar o combate: o norte-americano tem 53 anos, contra 43 do Cachorro Louco.

“Ele é mais do boxe, um pouco maior que eu, mas eu sou mais jovem. Está meio de igual pra igual”, afirmou.

Atropelamento

Enquanto não chega o dia de encarar a superluta, Wand se recupera de um acidente. O brasileiro foi atropelado na última quarta, 3, enquanto andava de bicicleta em Curitiba (PR).

O lutador não teve ferimentos graves, e acredita que teve sorte, já que o carro atingiu somente a bicicleta, e não seu corpo. Mas teve susto.

“Parece que você está num liquidificador. O olho ficou sangrando e eu não estava conseguindo ver”, contou. “Eu me apalpei para ver se não ia ver um osso para fora ou um pé virado pra trás”, relatou Wand, que pensou ter ficado cego.

Apesar do acidente, Wanderlei elogiou a postura do motorista, que o socorreu e o levou para casa. Não sem susto.

“Quando ele me olhou, ele fez [cara de assustado] 'desculpa, desculpa'. Eu tive que acalmá-lo”, revelou Wanderlei, aos risos.

Assista à live na íntegra:

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário