500 Milhas de Indianápolis não terá público pela primeira vez na história

Organização altera planos pela terceira vez e confirma portões fechados para prova do dia 23

A organização das 500 Milhas de Indianápolis voltou a alterar os planos e confirmou que a 104ª edição da prova será realizada com portões fechados por causa da pandemia do novo coronavírus. A corrida mais tradicional da Fórmula Indy está marcada para o dia 23 de agosto e não terá público pela primeira vez na história.

Esta é a terceira mudança de posicionamento da categoria em relação à presença de espectadores no evento. A ideia inicial de Roger Penske, dono do Indianapolis Motor Speedway (IMS), era liberar 50% da capacidade do circuito, que conta com 350 mil lugares. Pouco depois, foi divulgado que apenas 25% dos ingressos seriam colocados à venda.

“É com grande pesar que anunciamos que as 500 Milhas de Indianápolis vão acontecer sem público no dia 23 de agosto. A dura decisão foi tomada após consideração e consulta às lideranças municipais e estudais de saúde. Por mais dedicados que estivéssemos a correr com 25% do público em nossas instalações, mesmo com precauções e cuidados implementados pelo estado, a covid-19 no Condado de Marion e em Indiana piorou”, informou o IMS em comunicado oficial.

O estado de Indiana já registrou mais de 70 mil casos de covid-19 e 2.980 mortes. Nos últimos cinco dias, mais de 800 novos casos foram confirmados.

A alteração no planejamento expõe a dificuldade da Fórmula Indy para realizar o campeonato em meio à pandemia. Na última semana, a organização cancelou os GPs de Portland e Laguna Seca e ainda adiou o GP de Mid-Ohio, que estava marcado para o fim de semana de 8 e 9 de agosto. A próxima prova confirmada no calendário é justamente as 500 Milhas de Indianápolis.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário