Veja 8 fatos que você não lembra do Paulistão 97; Band exibe Corinthians x Santos

Você Torceu Aqui deste domingo mostra o primeiro jogo do quadrangular decisivo do estadual, uma partida com sete gols e “jeitão” dos anos 90

A Band reprisa neste domingo, às 13h45, no Você Torceu Aqui, um dos maiores jogos do futebol brasileiro de 1997: Corinthians 4 x 3 Santos, pelo quadrangular decisivo do Paulistão. A partida será exibida na TV e no site.

O duelo abriu a fase decisiva, um eletrizante quadrangular final entre os quatro grandes clubes de São Paulo. A vitória injetou ânimo no Timão, que conquistaria o título daquele ano.

Veja oito fatos sobre o Paulistão de 1997 e o jogão entre Corinthians e Santos, marcado pelo placar “gordo” e aquele jeitão do futebol brasileiro dos anos 90 e seus personagens.

Veja também
Neto se revolta com ‘pelada’ da final do Paulistão: ‘vocês não podem nem se masturbar!’
Zoeira com Renata Fan tem cebolinha e beijo de Renato Gaúcho

Ataque do Timão
O Corinthians terminou o Paulistão com 58 gols anotados – um a menos que o melhor ataque da competição, do Palmeiras. A marca é resultado, em parte, de algumas goleadas expressivas, como um 6 a 2 no São José, incríveis 8 a 2 no Guarani e o 5 a 2 no rival Palmeiras.

Já a defesa...
A zaga não era o ponto forte daquele Corinthians, com 32 gols sofridos em 26 jogos. O ataque, portanto, compensava. Um bom exemplo é o jogo que a Band exibe neste domingo.

Formato
Repetindo um modelo que deu certo no Carioca de 1994, o Campeonato Paulista decidiu seu campeão em um quadrangular final. O regulamento foi desenhando para que, se desse a lógica, os quatro grandes avançassem para a fase final. E foi o que aconteceu. Assim, após seis clássicos, o Corinthians se sagrou campeão mesmo tendo empatado em pontos com o São Paulo, valendo-se da vantagem conquistada pela melhor campanha na primeira fase.

Apito gringo
Federação Paulista, repetindo o que fora feito no ano anterior, convocou árbitros estrangeiros para apitar jogos considerados mais “quentes”. Seria também uma forma de espantar possíveis reclamações de favorecimento. O duelo entre Corinthians e Santos, por exemplo, foi apitado pelo uruguaio Júlio Matto. O juiz distribuiu oito cartões amarelos e um vermelho, para Marcelinho Carioca.

Luxemburgo remoto
Outro que deixou o campo mais cedo naquele jogo foi Vanderlei Luxemburgo. Comandando o Santos, o técnico reclamou de um cartão amarelo mostrado para Muller e foi expulso por Matto. O treinador terminou de ver o jogo das numeradas, cercado de seguranças. Para se comunicar com o banco de reservas, Luxemburgo usou um walkie-talkie, antigo aparelho de comunicação, escondido. De fora, viu o Corinthians marcar o quatro gol e ainda teve que aguentar as gozações dos corintianos no local.

Dupla carisma
O ataque do Corinthians contra o Santos tinha dois dos mais carismáticos jogadores do futebol brasileiro dos anos 90: Donizete Pantera e Mirandinha – este deixou o seu contra o Peixe.

Diniz
O atual técnico do São Paulo jogava no Corinthians. No jogo diante do Santos, Fernando Diniz começa no banco de reservas e entra no lugar de Donizete.

Careca
Sim, aquele. Perto dos 37 anos, o ex-atacante do São Paulo, Napoli e outros clubes, defendeu o Peixe quase no fim da carreira. Contra o Corinthians, Careca começa na reserva e entra ao substituir Alessandro, aquele que comemorava os gols dando saltos mortais.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário