Diego Souza nega pressão sobre o Grêmio para clássico, mas admite má fase

Meia-atacante diz saber da própria responsabilidade e afirma que, se não faz gol, está mal

Cotado entre os favoritos ao título do Brasileirão, o Grêmio vai mal. O time de Renato Gaúcho ainda não engrenou e, após 10 jogos, tem só 12 pontos, ocupando a modesta 12ª colocação. E a pressão acaba chegando para os principais nomes do elenco, como Diego Souza. O meia-atacante tem só dois gols e admite: está devendo.

“Sem dúvida o rendimento caiu. Eu sou um camisa 9, preciso estar fazendo gols para colaborar da melhor maneira possível. Eu sou aquele jogador que se faço gol, estou bem. Se não faço, estou mal. Sei da minha responsabilidade”, declarou Diego neste terça-feira, 22, véspera do Gre-Nal pela Copa Libertadores.

O Grêmio é segundo do Grupo E, com quatro pontos, atrás justamente do Inter, que tem sete. Uma vitória iguala a pontuação do rival. Mas em caso de tropeço, o Tricolor pode ser ultrapassado por América de Cali ou Universidad Católica.

Veja também:
Neto critica Flamengo e questiona: ‘não foram no Bolsonaro?’
Ministério da Saúde autoriza 30% do público em jogos da Série A do Brasileirão

Apesar da necessidade de vencer para não colocar a classificação em risco, Diego nega que o time vá pressionado para o clássico, mesmo vindo de derrota para a Universidad Católica.

“A gente sabe da importância desse resultado. A chave está bem embolada. A gente precisa de uma vitória, a gente sempre joga por essa vitória e sabe muito bem o que tem que fazer”, completou.

Assista:

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário