Um dos grandes nomes do Brasil nas Olimpíadas de Pequim 2008 e Londres 2012, a meio-de-rede Thaisa passou longe de ser um destaque da seleção feminina de vôlei no Rio 2016. Pouco utilizada durante os Jogos, ela cogita deixar de servir o país caso algumas coisas não mudem.

“Eu passei por poucas e boas neste ano. Não quero e não vou passar por essas situações de novo. Se tiver algumas mudanças na seleção, eu posso ficar. Se não tiver, dificilmente eu fico”, afirmou no programa Roda de Vôlei, do Bandsports.

Quando questionada o que faria de diferente se pudesse voltar no tempo para os Jogos Olímpicos do Rio, torneio em que o Brasil passou de forma perfeita pela primeira fase, mas caiu surpreendentemente para a China, nas quartas, Thaisa reclamou do pouco tempo de jogo que teve.

“É difícil eu falar porque joguei tão pouco. Eu poderia ter entrado antes, jogado mais, mas por opção do técnico não entrei. Estava treinando forte e treinando bem. A confiança você ganha dentro de quadra pontuando, sacando, você vai crescendo cada vez mais. Tive pouco tempo para crescer nesse sentido. Eu não posso fazer muita coisa”, reclamou.

Assista abaixo a entrevista de Thaisa ao Bandsports 

CLIQUE E JOGUE

Você consegue memorizar os mascotes olímpicos em 30 segundos?

Game Olimpico

CLIQUE E VEJA FOTOS

Playboy do pôquer mostra que sabe bem gastar a sua fortuna de US$ 100 milhões

Ler a notÍcia completa